fbpx

Manifestantes mantiveram a paz e civilidade, reconhece José Carlos Sepúlveda



O analista político José Carlos Sepúlveda, durante o Radar da Mídia dessa segunda-feira (3), comentou as manifestações do último final de semana. Sepúlveda apontou que as manifestações tiveram um importante peso em diversos lugares do Brasil, além de ter ocorrido em “paz e civilidade”.

“É preciso notar que essas manifestações tiveram um grande peso não só em São Paulo e Rio de Janeiro, mas também em lugares onde não se esperava, como em Manaus, assim como em vários outros lugares. São manifestações que repetem o mesmo padrão: civilidade”, destacou o comentarista político.

“Não existem agressões, violência, queima de pneus, baderna. Isso é um padrão. Já as manifestações da esquerda passam por violência e baderna”, acrescentou Sepúlveda.

José Carlos Sepúlveda também apontou que o público presente durante as manifestações do último final de semana é justamente  o brasileiro comum, e não integrantes de grupos ou partidários.

“O que me impressionou é que muitas pessoas estão na manifestação por várias pautas, evidentemente, há os seus cartazes, mas existe um sentimento de resgate do Brasil, isso é o que me parece. Existe um sentimento de buscar um país que está sendo roubado, um país em que há um mecanismo podre e corrupto, não só financeiramente, mas corrupto ideologicamente, que tenta ignorar completamente a realidade, essa realidade que está nas ruas”, analisou o comentarista.

Sepúlveda, por fim, também comentou o descaso da grande mídia em noticiar as manifestações. Segundo ele, muitos jornalista e comentaristas tentaram classificar as manifestações como “irrelevantes”.

“Hoje eu acompanhei várias reações de jornalistas e comentaristas tentando dar uma ‘cambalhota’ para qualificar como irrelevantes manifestações que foram muito relevantes por todo o Brasil”, concluiu o analista político.

Em diversas cidades pelo Brasil, o povo, no último sábado (1), foi às ruas para defender o presidente da República, Jair Bolsonaro. Além de apoiar o presidente, sob os gritos de “eu autorizo, presidente” e vestindo as cores verde e amarelo, os manifestantes também apoiaram a medida de voto impresso para as eleições de 2022. Nenhum tumulto ou briga foi registrado.

Assista aos comentários da notícia:

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: