fbpx

Manifestantes são dispersados com canhões de água em protestos anti-lockdown na Holanda

AFP / Getty Images


Manifestantes atearam fogo no centro da cidade de Eindhoven, no sul da Holanda, e atiraram pedras contra a polícia neste domingo (24), em uma manifestação contra as medidas de confinamento decorrentes do vírus chinês.

Os policiais utilizaram gás lacrimogêneo e canhões de água, prendendo pelo menos 30 pessoas, de acordo com o site ABC News.

A polícia da capital Amsterdã também usou um canhão de água para dispersar uma manifestação em uma grande praça cercada por museus.

Foram os maiores protestos na Holanda desde o início da pandemia e o segundo domingo consecutivo em que a polícia entrou em confronto com manifestantes em Amsterdã.

O país está em um bloqueio difícil desde meados de dezembro e deve continuar pelo menos até 9 de fevereiro.

A polícia de Eindhoven disse ter feito pelo menos 30 prisões no final da tarde e alertou as pessoas para ficarem longe do centro da cidade em meio aos confrontos.

Os trens de ida e volta para a estação foram parados e a mídia local relatou saques na estação. Não houve relatos de feridos.

A polícia disse que multou mais de 3.600 pessoas em todo o país por violar o toque de recolher que funcionou das 21h de sábado às 4h30 de domingo.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: