fbpx

Mesmo após protesto, Prefeitura de BH regulamenta lockdown



A prefeitura de Belo Horizonte (MG) publicou, hoje (8), no Diário Oficial do município, um decreto desautorizando o funcionamento, por tempo indeterminado, de atividades consideradas não-essenciais, como lojas de roupas, salões de beleza, centros automotivos, entre outras.

Na manhã desta sexta-feira, dezenas de pessoas se reuniram em frente à Prefeitura de Belo Horizonte em protesto contra a paralisação.

A manifestação foi organizada por professores e alunos de academias de ginástica, serviço classificado como não essencial.

Assinado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD), o Decreto nº 17.523 também estabelece os horários de funcionamento dos estabelecimentos autorizados. Entre as atividades liberadas estão padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, entre outros.

As novas medidas entram em vigor na próxima segunda-feira (11). No decreto, a prefeitura afirma que as restrições foram decididas após a análise dos indicadores epidemiológicos que apontam para o recrudescimento do número de casos na cidade, considerando a capacidade da rede de assistência local.

Kalil já havia antecipado a decisão na última quarta-feira (6), conforme o Terça Livre noticiou.

Leia o decreto na íntegra.

Quadro com a lista completa e os respectivos horários de funcionamento das atividades:

Tabela de horário de funcionamento de atividades essenciais em Belo Horizonte

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: