fbpx

Mike Pompeo denuncia o genocídio de mulçumanos cometido pela China

mike pompeo, Estados Unidos, Trump, Joe Biden, China, Pequim, genocídio


A administração de Trump publicou, um dia antes da posse de Joe Biden, uma declaração que acusa a China de crimes contra a dignidade humana de mulçumanos desde 2017 e afirma que continuam sendo cometidos.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, denunciou o “genocídio e crimes contra a humanidade” cometidos pela China contra muçulmanos uigures e membros de outros grupos étnicos e religiosos minoritários na província de Xinjiang ocidental.

Segundo Mike Pompeo os crimes incluem “prisão arbitrária ou outra punição severa a mais de um milhão de civis, esterilização à força, tortura de um grande número de pessoas detidas arbitrariamente, trabalho forçado e a imposição de restrições draconianas à liberdade de religião ou crença, liberdade de expressão e liberdade de movimento”.

Pequim por meio de sua porta-voz Hua Chunying afirmou que as acusações são “falsas e sensacionalistas”. À interpretação chinesa, os mais de um milhão de uigures detidos em campos de “reeducação política” em Xinjiang serão beneficiados pelo “treinamento vocacional” que os distanciará do extremismo e lhes dará emprego. Mesmo que sejam necessários aprisionamento e vigilância policial.

Até mesmo o democrata Joe Biden concorda que houve repressão aos uigures.

“Genocídio cometido pelo governo autoritário da China”, disse Biden em novembro de 2020.

Sobre o Colunista

Bruna Medeiros Uaqui

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: