fbpx

Mike Pompeo entra para Instituto Hudson como ‘membro ilustre’



O Instituto conservador Hudson, nos Estados Unidos, anunciou nesta terça-feira (26) que o ex-secretário de Estado do governo de Donald Trump, Mike R. Pompeo, juntou-se a sua equipe como “membro ilustre”.

“Tenho o prazer de ingressar no Instituto Hudson e espero contribuir com sua missão de promover a liderança americana e o envolvimento global”, disse Pompeo.

Fundado em 1961 pelo estrategista Herman Kahn, o instituto é uma organização sem fins lucrativos com sede em Washington, D.C, que busca “desafiar o pensamento convencional” através de auxílio em gerenciamento de transições estratégicas por meio de estudos interdisciplinares em defesa, relações internacionais, economia, saúde, tecnologia, cultura e direito.

“O histórico exemplar do secretário Pompeo no serviço público e seu compromisso com os valores que sustentam nossa missão, tornam esta uma excelente oportunidade de colaboração”, disse Sarah May Stern, presidente do Conselho de Curadores do Hudson.

“É um grande privilégio recebê-lo”, completou.

Como Secretário de Estado durante o governo do ex-presidente Trump, Pompeo liderou com sucesso a política externa dos EUA, principalmente no enfrentamento de uma série de desafios geopolíticos, como a liberdade religiosa, direitos humanos e as ameaças representadas por potências autoritárias como China, Coreia do Norte, Rússia e Irã.

“Desde sua liderança na promoção da paz entre Israel e seus vizinhos árabes até o confronto de ameaças estratégicas aos Estados Unidos, o secretário Pompeo tem estado entre os secretários de Estado mais importantes”, declarou John Walter, presidente e CEO do Instituto Hudson.

Pompeo anunciou a participação no instituto a partir do dia 1º de fevereiro e reafirmou seu compromisso em trabalhar pelos Estados Unidos.

“É importante continuarmos colocando a América em primeiro lugar”, declarou o ex-secretário em seu perfil no Twitter.

Segundo o Jornal norte-americano New York Post, a participação no instituto pode colocar Mike Pompeo na corrida presidencial em 2024, pois dentro da organização ele teria a “oportunidade de se envolver em discussões políticas e estar perto dos principais doadores do Partido Republicano.”

Sobre o Colunista

Bruna Lima

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: