fbpx
O Supremo Tribunal Federal (STF) realiza sessão plenária, para a análise e julgamento de processos em pauta. Na foto, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Ministro Lewandowski vota para anular delação de Cabral, placar está 5 a 2



Com o voto do ministro Ricardo Lewandowski, o Supremo Tribunal Federal (26) atualmente tem maioria para declarar sem efeito a delação premiada de Sergio Cabral. O ex-governador do Rio de Janeiro denunciou que o ministro Dias Toffoli recebeu R$ 3 milhões para alterar seu próprio voto e R$ 1 milhão para conceder liminares favoráveis a prefeitos do estado.

Lewandowski votou nesta quarta-feira (26), unindo-se ao relator do caso, ministro Edson Fachin e aos ministros Gilmar Mendes, Kassio Nunes Marques e Alexandre de Moraes, que votaram para anular a delação de Cabral. Marco Aurélio Mello e Luís Roberto Barroso se posicionaram a favor da validação do acordo. O placar atualmente está em 5 a 2.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: