fbpx

Não haverá vacinas suficientes para todos em 2021, diz vice-diretora da OMS

OMS


A vice-diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, afirmou nesta terça-feira (13), em uma coletiva de imprensa, que possivelmente o Brasil não conseguirá vacinas contra o Covid-19 suficiente para toda a população. 

Ao concluir a coletiva disse, “O importante agora não é imunizar todo mundo num país, o que é impossível: é imunizar aqueles que precisam em todos os países“.

A dirigente a ainda aconselha que o Brasil espere que vacinas mais seguras apareçam no mercado, “Eu diria que 2022 é um ano que vamos ter mais vacinas porque a gente está com tanta vacina em desenvolvimento… É provável que a gente tenha ainda outras vacinas que cheguem no ano que vem provando serem seguras e eficazes”, afirmou. 

De acordo com governo federal a estimativa é que sejam produzidas para toda a população no primeiro semestre do ano de 2021, 140 milhões de doses da vacina. 

De acordo com o secretário-executivo da pasta do Ministério da Saúde, Élcio Franco, o Brasil decidiu adquirir doses para 20,2 milhões de pessoas por meio do  mecanismo global Covax Facility. 

Além de já ter comprado 100 milhões de doses da vacina, em desenvolvimento, da Universidade de Oxford. 

 

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...