fbpx

NYT denuncia baixa eficácia das vacinas chinesas



 

Uma investigação do jornal americano The New York Times (NYT) analisou dados recolhidos em vários países que usaram vacinas chinesas e chegou a conclusões sobre a baixa eficácia da vacina CoronaVac.

O estudo analisou dados de países como as Ilhas Seychelles, a Mongólia e o Chile. Nesses países, segundo o site Diário de Notícias, de Portugal, “cerca de dois terços das respetivas populações foram vacinadas, sobretudo com inoculações desenvolvidas pelos dois fabricantes chineses de vacinas: a Sinopharm e o Sinovac Biotech. Mas todos os quatro estão entre os dez países com os surtos mais graves da doença”.

De acordo com o virologista Jin Dongyan, da Universidade de Hong Kong, “se as vacinas fossem boas o suficiente, não devíamos ter este padrão”.

Nos Estados Unidos, 45% da população está completamente imunizada, sobretudo pelos imunizantes da Pfizer-BioNTech e da Moderna. Os casos diários caíram 94% em seis meses.

“Veja você que os deputados e senadores brasileiros vão votar para a criação do passaporte sanitário, vão obrigar você a tomar uma vacina. Mas qual vacina? A que não funciona ou a que dá miocardite? A que é placebo ou aquela que dá inflamação no coração em homens jovens?”, questionou o analista político Italo Lorenzon no Boletim da Manhã desta quinta-feira (24).

Veja os comentários completos da notícia:

 

 

Sobre o Colunista

Ezequiel Carneiro

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: