fbpx

O Globo utiliza tática dos revolucionários contra apoiadores do governo federal



 

“Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é”, uma frase do ditador comunista Vladimir Lenin que vem sendo amplamente colocada em prática pela velha mídia. Dessa vez, o jornal O Globo, em uma matéria publicada nesse domingo (18), acusa o governo federal e seus apoiadores de propagar “fake news”.

Além da acusação de suposta “fake news”, o jornal também acusa os veículos de comunicação conservadores daquilo que ele mesmo faz: “distribuição de mensagens falsas que simulam e falsificam a linguagem científica”.

Os veículos de comunicação conservadores, na verdade, “garimpam estudos científicos reais”, sim, já que a velha mídia não noticia dados científicos publicados por renomadas instituições pelo mundo, como o estudo da universidade de Oxford sobre a eficácia da ivermectina, com uma redução de até 56% da mortalidade em pacientes internados. Além disso, a universidade também é responsável pelo desenvolvimento da vacina do laboratório britânico AstraZeneca.

Além do estudo de Oxford sobre a ivermectina, diversos outros estudos apontaram a eficácia do medicamento contra o vírus chinês, como, por exemplo, um estudo australiano que comprovou que a ivermectina inibe a replicação do coronavírus in vitro; um estudo do Departamento de Medicina da Universidade Pelita Harapan, na Indonésia, concluiu que a administração da ivermectina em pacientes contaminados pela Covid-19 reduz a mortalidade, a gravidade da doença, o tempo de internação e o tempo para o alívio dos sintomas; outro estudo, pela revista Chest Journal, apontou que o uso de ivermectina pode estar associado à queda considerável de mortalidade em pacientes hospitalizados e com comprometimento pulmonar grave, dentre outros estudos.

A matéria do Globo também fala sobre o “lançamento de dúvidas sobre vacinas”, mas vários fatos colocam em dúvida a eficácia dos imunizantes, principalmente em relação aos casos leves e médios.

Dentre muitos outros casos, o governador de São Paulo, João Doria, por exemplo, testou positivo para a Covid-19 pela segunda vez nessa última semana, mesmo já tendo recebido as duas doses da CoronaVac.

Sobre o “combate ao uso de máscara” criticado pela matéria, um estudo divulgado por pesquisadores na Dinamarca e publicado pela revista Annals of Internal Medicine, informa que as máscaras cirúrgicas não protegeram os usuários contra a infecção pelo coronavírus.

Além disso, o médico e pesquisador Baruch Vainshelboim, com Ph.D. em reabilitação pulmonar, publicou um artigo pela Medical Hypotheses, em que aponta que o uso contínuo de máscaras causa diversos e graves problemas fisiológicos e psicológicos para a saúde humana.

Quanto ao combate ao distanciamento social, também criticado pela matéria, na verdade, pesquisadores da UFRGS já apontaram que isolamento social é ineficaz contra a Covid-19.

Além disso, a Universidade Federal de Pernambuco chegou a apontar que o lockdown aumentou em 10,5% as chances de morte por Covid e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos apontou que, devido às medidas de lockdown, mais pessoas morreram de overdose do que por Covid-19.

O Globo também chegou a acusar o Terça Livre de propagar uma “afirmação falsa”, por publicar uma matéria sobre um artigo acadêmico do jornal Nature Communication. Segundo o Globo, a suposta informação falsa seria de que “assintomáticos não transmitem o coronavírus”.

No entanto, o artigo afirma claramente que “um total de 1174 contatos próximos dos casos positivos assintomáticos foram rastreados, e todos eles foram negativos para o Covid-19. […] nenhum dos casos positivos detectados [assintomáticos] ou seus contatos próximos tornaram-se sintomáticos ou recentemente confirmados com Covid-19”.

“No presente estudo, a cultura do vírus foi realizada em amostras de casos positivos assintomáticos, e não foi encontrado nenhum vírus Sars-CoV-2 viável. Todos os contatos próximos dos casos positivos assintomáticos tiveram resultados negativos, indicando que os casos positivos assintomáticos detectados neste estudo provavelmente não eram infecciosos”, concluiu o artigo.

Recebendo menos verba pública e com a audiência em baixa, o grupo Globo vem buscando constantemente difamar apoiadores do governo federal para retomar seu status anterior.

“O que o governo Bolsonaro faz não é perseguir a Globo, é apenas dar à Globo o que é dela de direito. Só por fazer isso, tratar todas as emissoras de maneira igual, ele já está obrigando a Globo a renegociar contratos, perder grandes medalhões”, esclareceu o deputado federal Eduardo Bolsonaro em uma entrevista ao Terça Livre.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: