fbpx

O Terça Livre incomoda muita gente

terça livre censurado


A sucursal de Brasília do Jornal O Globo, o segundo maior em assinaturas do Brasil, com mais de 330 mil assinantes, publicou uma matéria nesta segunda-feira (22) noticiando que o empresário João Barbosa é alvo de investigação no inquérito inconstitucional dos atos antidemocráticos. Este e outro inquérito também inconstitucional foram criticados por juristas renomados como Modesto Carvalhosa e Ives Gandra Martins, chegando inclusive a ser tema do best-seller “Inquérito do fim do mundo”.

Por mais que o assunto pareça ginasial para qualquer jurista sério, membros da Suprema Corte não poupam destruir a reputação de quem quer que seja, ainda que seja previsível que não exista qualquer resolução dentro do ordenamento jurídico brasileiro que possa investigar, comprovar e penalizar os envolvidos.

O Jornal O Globo utiliza do mesmo método, aqui já denunciado, no qual a imprensa oportunista levanta para que outro oportunista possa cortar. Essa diabólica prática desportiva busca levar o leitor a imaginar que Allan os Santos, por meio do canal Terça Livre, estaria desestabilizando a República brasileira com financiamento internacional.

Curiosamente, o autor da matéria é repórter da Época, revista que já fez um outro repórter fingir ser paciente para obter informações de Heloísa Bolsonaro, levando o mesmo grupo Globo a demiti-lo. Os funcionários da família Marinho têm motivos de sobra para não ter apreço pelo trabalho do Canal Terça Livre, um dos poucos que mostrou em detalhes que a revista Época recebeu sozinha mais de 258 milhões de reais nos governos anteriores. (100 milhões somente entre 2000 e 2011)

E recentemente o jornalista Allan dos Santos expôs a estranha amálgama entre G1, CBN, USP e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, este último financiado por duas organizações estrangeiras bilionárias: Ford Foundation e Open Society Foundations, de George Soros.

A amnésia seletiva dos grupos de mídia, que, como já explicado, trabalham com ONGs financiadas com dinheiro internacional, provoca delírios onde a ficção de um pseudoato antidemocrático seja tratada como realidade e se esquecem por completo de fatos como quando membros do Greenpeace simularam queimadas na Amazônia e vandalizaram a entrada do Palácio do Planalto.

Essas organizações que de fato recebem dinheiro internacional para vandalismo e depredação do patrimônio público, são tratadas quase como franciscanos devotos da paz e do amor.

Como se toda essa desonestidade não fosse suficiente, o Jornal O Globo usa de técnicas para fugir de responsabilidade jurídica. O autor da matéria esquece que esse inquérito é inconstitucional, não coloca na boca de Toffoli o nome de João Barbosa e usa do constitucional sigilo de fonte para inventar aquilo que o STF não pode comprovar.

E se esquece também de que esse vazamento contínuo das informações em prejuízo das pessoas citadas no inquérito, além de configurar a violação de sigilo funcional do Código Penal, enquadra-se em vários outros delitos da Lei de Abuso de Autoridade, como por exemplo “Estender injustificadamente a investigação, procrastinando-a em prejuízo do investigado” (art. 31 da Lei de Abuso de Autoridade).

O famoso “como amplamente divulgado pela imprensa” entra em campo para desgastar e difamar quem nem mesmo a Polícia Federal pode chamar de criminoso. Mesmo que João Barbosa tivesse doado a quantia para o Terça Livre, não há qualquer ilegalidade nisso.

Entretanto, nunca houve tal depósito saindo da conta de João Barbosa para a conta de Allan dos Santos. O incômodo que o Terça Livre tem causado nas autoridades do Estado que abortaram o direito e a democracia chegou às raias da loucura, levando qualquer pessoa a imaginar que por meio da calúnia e difamação é possível extrair uma confissão de um crime nunca cometido.

Talvez seja assim que muitos são tentados a negociar acordos na esperança de ver o nome limpo, mesmo que não tenham levantado o dedo mindinho contra o divino e imaculado Estado de Direito. 

Sobre o Colunista

Redação Terça Livre

Redação Terça Livre

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: