fbpx

Para silenciar filho de 19 anos no exterior, China resolve agredir os pais



O chinês Wang Jingyu, de 19 anos, foi convocado no último dia 21 de fevereiro para voltar ao seu país de origem, após criticar a ditadura do Partido Comunista Chinês (PCCh). Para silenciar Wang e impor sua volta, o PCCh resolveu agredir seus pais como forma de chantagem.

Wang está sendo perseguido por alegar que o PCCh estaria subnotificando as mortes de chineses durante o confronto de fronteira entre a China e a Índia, em junho de 2020.

Após as declarações do jovem chinês, as autoridades do país comunista invadiram e detiveram os pais de Wang, que viviam no sudoeste da China, além de os demitir de seus cargos na empresa estatal e os agredirem, em uma tentativa de forçar Wang a parar de falar com a mídia estrangeira e voltar para a China.

Já em 27 de fevereiro, o jovem chinês, durante uma entrevista, também alegou que não conseguia entrar em contato com seus pais, além de ter sido ameaçado pela polícia local chinesa diversas vezes; esta, afirmou que faria coisas ainda piores com seus pais, caso Wang não voltasse à China.

Wang deixou a China em julho de 2019, após publicar um vídeo no TikTok em apoio aos manifestantes de Hong Kong. Desde então começou a ser perseguido.

Wang Jingyu mora atualmente na Europa e garantiu ainda possuir um “green card” dos EUA.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: