fbpx

Partidos envolvidos em escândalos vão apurar o que é “mentira”

fakenews


O Programa de Enfrentamento à Desinformação, com Foco nas Eleições 2020, já conta com a adesão de 49 instituições, entre partidos políticos e entidades públicas e privadas. No tópico “Identificação e Checagem de Desinformação”, para integrar o eixo do programa de combate às “fake news”, o TSE escolheu partidos políticos envolvidos em numerosos e graves escândalos.

O DEM de Rodrigo Maia (personagem da Lava Jato) o PTB de Roberto Jefferson, o PSC do Pastor Everaldo (preso mês passado) e o PP do petrolão ajudarão a definir o que é falso ou verdadeiro, na disputa eleitoral. 

Também são parceiros da Justiça Eleitoral: Solidariedade, DC, PCdoB, PDT, PRTB, Podemos e Republicanos, recheados de um histórico tenebroso.

O Programa Desinformação conta com a participação de apenas dois órgãos públicos: o Ministério da Justiça e o Ministério Público Federal.

A iniciativa foi lançada pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, em agosto de 2019.

“Quer dizer que nós, agora, teremos uma campanha tutelada?”, questionou José Carlos Sepúlveda no Boletim da Manhã. “Isso é uma União Soviética!”, afirmou.

Com informações, Diário do Poder

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...