fbpx

PCCh determina que turistas façam registro social se permanecerem mais de 24 horas em Xangai



O Partido Comunista da China (PCCh) anunciou, no último dia 1º de abril, que será obrigatório fazer um registro social para os visitantes que permanecerem mais de 24 horas na cidade de Xangai.

Com a nova regra, os visitantes terão que informar suas informações pessoais e residenciais, caso permaneçam na cidade por mais de 24 horas.

Analistas disseram ainda que a nova medida se espalharia para as demais cidades chinesas, visando a um maior controle do PCCh sobre a migração pública.

Quem descumprir as novas medidas impostas terá de pagar um valor entre 200-1.000 yuans ($ 30 a $ 152) e 500-5.000 yuans ($ 76 a $ 761), para quem não cumprir a medida em até dois dias úteis.

Comentando o caso, o advogado Zhang Xinnian chegou a fazer uma publicação no site de mídia social chinês Weibo, em 2 de abril: “Achei que era uma piada no Dia da Mentira, quando [depois] a encontrei na mídia [estatal]. Eu não acreditei até ver reportagens relevantes na mídia. Não tenho ideia de porquê as autoridades fizeram isso. Ela carece de operabilidade e vai contra a imagem de uma metrópole internacional inclusiva”, declarou o advogado.

Com a repercussão, o PCCh lançou uma nota, na qual alega que a nova mudança foi para “melhorar a eficácia do serviço à população”.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: