fbpx

Pesquisadores reforçam que imunidade à Covid-19 é duradoura



No último dia 12 de novembro, em um estudo publicado na revista Nature Medicine, pesquisadores apontam mais indícios de que a duração da imunidade contra o novo coronavírus é, sim, duradoura. O estudo foi conduzido pela equipe do Centro Médico da Universidade de Friburgo, na Alemanha.

Conforme informou a pesquisa, após um paciente se recuperar do coronavírus, células de defesa são formadas e permanecem no corpo, podendo mediar uma resposta rápida em caso de reinfecção.

“As chamadas células T de memória após a infecção pelo Sars-CoV-2 são similares àquelas formadas depois de uma gripe”, explica Maike Hofmann, um dos autores do estudo, em nota.

“Estamos confiantes, então, de que a maioria das pessoas que sobreviveram à doença têm alguma proteção contra uma nova infecção”, acrescenta Hofmann.

Os resultados sugerem que a imunidade contra a Covid-19 pode ser alcançada após uma infecção. “Da mesma forma, vacinas atualmente em testes poderiam fornecer proteção significativa contra o vírus”, comenta Hofmann.

Uma outra pesquisa, esta liderada por estudiosos do Instituto de Imunologia La Jolla, nos Estados Unidos, aponta que a imunidade contra o novo coronavírus poderia durar anos. O estudo ainda não foi revisado pela comunidade científica, mas foi divulgado na última segunda-feira (16/11) na plataforma bioRxiv.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...