fbpx

Por respiradores fantasmas, governador de Santa Catarina será afastado do cargo



O Tribunal Especial de Julgamento aceitou no fim da noite desta sexta-feira (26), por 6 votos a 4, o pedido de impeachment contra o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés.

O chefe do Executivo estadual ficará afastado provisoriamente do cargo por até 120 dias, e será julgado por crime de responsabilidade na aquisição de 200 ventiladores pulmonares artificiais em março do ano passado. Os aparelhos nunca foram entregues ao estado.

De acordo com a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) a denúncia apreciada pelos julgadores apontava — além do caso dos respiradores — a tentativa de contratação de um hospital de campanha que seria instalado em Itajaí; a prestação de informações falsas à CPI dos Respiradores e a falta de adoção de procedimentos administrativos contra os ex-secretários de Estado Helton Zeferino (Saúde) e Douglas Borba (Casa Civil). O Tribunal acatou apenas o ponto da denúncia referente aos respiradores.

A representação aponta o governador como responsável pela compra dos 200 respiradores artificiais junto à empresa Veigamed, com o pagamento antecipado de R$ 33 milhões.

É a segunda vez que Moisés é afastado da chefia do Executivo estadual. No ano passado, entre outubro e novembro, ele também foi afastado no processo de impeachment que tratava do reajuste aos procuradores do estado. Ele foi absolvido e retornou ao cargo.

A vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido) assume interinamente o comando do Estado na próxima terça-feira (30).

Fonte: Alesc

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: