fbpx

Powell ingressa processo na Geórgia, alegando ‘fraude eleitoral massiva’



Nesta quarta-feira (25/11), a advogada Sidney Powell entrou com uma ação federal alegando “fraude eleitoral em massa” e múltiplas violações da Constituição e das leis estaduais da Geórgia, bem como questões relativas aos Sistemas de Votação Dominion.

A ação civil alega que o objetivo das ações era “manipular ilegal e fraudulentamente a contagem dos votos para garantir a eleição de Joe Biden como presidente dos Estados Unidos”. Um processo semelhante separado foi aberto em Michigan.

O processo da Geórgia (pdf) foi apresentado no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, Distrito Norte da Geórgia, Divisão de Atlanta, contra o governador Brian Kemp, o secretário de Estado Brad Raffensperger e outros funcionários eleitorais.

A queixa de 104 páginas argumenta que “provas incontestáveis ​​dos registros do Conselho de Eleições demonstram que pelo menos 96.600 cédulas de ausentes foram solicitadas e contadas, mas nunca foram registradas como devolvidas aos conselhos eleitorais do condado pelo eleitor. Assim, no mínimo, 96.600 votos devem ser desconsiderados”.

O processo pretende obrigar o tribunal a invalidar os resultados eleitorais na Geórgia.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: