fbpx

Presidente do Republicanos se reúne com Boulos para discutir 2022



O presidente do partido Republicanos, Marcos Pereira, se reuniu em um jantar com Guilherme Boulos (PSOL-RJ), na última sexta-feira (20), para discutir sobre as eleições de 2022. Atualmente, Boulos é um dos principais líderes da esquerda brasileira.

“Foi uma primeira reunião para ambos (ele e eu) nos conhecermos. Atendi a pedido de um amigo em comum”, disse Marcos Pereira à CNN. Ambos combinaram de se reunir em breve novamente.

Boulos deseja se candidatar a governador de São Paulo, mas pediu ajuda, segundo relatos, para desassociar a ideia de sua imagem que, se eleito, defenderia a invasão de casas. Segundo ele, a direita teria lhe imputado essa imagem.

Durante a reunião, que ocorreu na residência de um amigo em comum entre os dois políticos, Boulos também tentou argumentar que possui pontos em comum com o segmento evangélico, dizendo respeitar toda denominação religiosa. O político do PSOL também disse que gostaria de se aproximar do centro político.

O jornalista Italo Lorenzon, durante o Boletim da Noite desta quarta-feira (21), questionou a atitude do presidente do Republicanos. “Eu vou falar especificamente com o Marcos Pereira: você me desculpe, mas o que você tem na cabeça? Não é possível um sujeito desse, tanta gente da esquerda para se aproximar, ele se aproxima justamente de um sujeito que é de um nicho muito específico.”

“O que Boulos tem a oferecer em troca para o Marcos Pereira? Só rejeição. Ou ele é muito ignorante, e eu não quero ficar trabalhando nessa hipótese, porque não é bom ficar subestimando as pessoas, ou tem alguma coisa obscura que não está evidente ainda”, disse Lorenzon. “Acendam a luz amarela, porque pode ser que tenha alguma coisa por trás dessa história. Porque está estranho, não faz o menor sentido um envolvimento político desse”, apontou ainda o jornalista.

“Boulos também falou que tem pontos em comum com o segmento evangélico, eu queria que ele desse um exemplo”, pontuou Lorenzon. “Porque é óbvio que se pegarmos o que ele chama de segmento evangélico, teremos uma variedade imensa. […] É óbvio que se  escolhermos ‘a dedo’ os elementos do segmento evangélico, acharemos gente mais de esquerda que Boulos, mas eu queria que ele citasse o ponto em comum com o núcleo do segmento evangélico”, finalizou.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: