fbpx

Presidente libanês acredita que ataque pode ter causado explosão que devastou Beirute

Michel Aoun presidente Líbano


O Presidente do Líbano, Michel Aoun, afirmou na sexta-feira (7) que a explosão em Beirute ocorrida na semana passada, que matou mais de 150 pessoas e deixou cerca de 6.000 feridas, pode ter sido causada por interferência externa, por um ataque de míssil ou uma bomba.

Michel Aoun também disse que pediu à França imagens de satélite para ver se havia aviões de guerra ou mísseis no ar no momento da explosão.

“A causa ainda não foi determinada. Existe a possibilidade de que (a explosão) tenha sido causada por negligência ou ação externa, através de um foguete, bomba ou outro ato”, disse o presidente Aoun.

De acordo com as autoridades libanesas, cerca de 16 pessoas foram presas até o momento como parte de uma investigação sobre a explosão do armazém portuário de Beirute.

Três semanas antes da gigantesca explosão, Aoun havia sido informado sobre um perigoso estoque de nitrato de amônio no porto de Beirute.

A substância estava armazenada no porto há mais de seis anos, desde que foi confiscada de um navio cargueiro pertencente a um empresário russo.

Com informações Daily Mail e New York Times.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: