fbpx

Raquel Dodge entra com ação no STF contra voto impresso



Na contramão do Brasil, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, demonstrou ser totalmente contra a garantia da democracia nas eleições. Raquel entrou nesta segunda-feira (5) com uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal contra a implantação do voto impresso nas próximas eleições.

Dodge afirmou: “a impressão do voto representa risco à confiabilidade do sistema eleitoral, fragilizando o nível de segurança e eficácia da expressão da soberania nacional por meio do sufrágio universal”.

Para a procuradora-geral da República, a reintrodução do voto impresso “caminha na contramão da proteção da garantia do anonimato do voto e significa verdadeiro retrocesso”.

Baseada nessas “estranhas” conclusões , Raquel Dodge está pedindo a concessão de medida cautelar para suspender a implantação da medida.

Sobre o Colunista

Redação TL

Redação TL

4 Comentários

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...