fbpx

Regina Duarte toma posse como secretária da Cultura nesta quarta-feira



Após  cerca um mês e meio em negociação com o presidente Jair Bolsonaro, a atriz Regina Duarte toma posse nesta quarta-feira (4) como secretária de Cultura.  

A nomeação da atriz já foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União (DOU).  Com a nomeação, também foram publicadas seis exonerações de servidores em cargos de chefia no Ministério do Turismo, a qual a secretaria de Cultura é vinculada. (Relembre).

Quem também teve exoneração publicada no DOU foi o presidente da Fundação Nacional de Artes – FUNARTE, Dante Mantovani, conforme consta na portaria de nº 74 também de hoje.

Quem assumirá o cargo de presidente da Funarte é Marcos Teixeira Campos. Sua nomeação gerou desconforto em quem apoiou o nome de Regina Duarte para a secretaria de Cultura: Campos é ligado ao PSOL do Rio de Janeiro e possui histórico de participação em movimentos grevistas.

Conforme revelado pelo site Crítica Nacional, Marcos Teixeira também é integrante do movimento SOS Cultura, do qual também fazem parte Marcelo Calero e Humberto Braga. “Esse movimento constitui-se no principal grupo de esquerda que articula para retomar o aparelhamento esquerdista da área da cultura do governo federal”, diz a reportagem.

Exonerações

No dia da posse de Regina Duarte, a nova gestão da secretaria publicou as exonerações de cinco servidores em cargos de chefia:

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Esposa, jornalista, tupãense e católica. 23 anos.

4 Comentários

Clique aqui para comentar

  • #ForaRegina
    É impressionante como nenhum artista da Globosta é confiável, nós queremos livrar o governo da esquerda podre, queremos livrar o Brasil desses demônios, ai vem a namoradinha do Brasil e coloca um Psolista no cargo é dose.

  • Essas coisas, são essas coisas que nos deixa desgostosos. Essa área é a menina dos olhos da esquerda. Gente, não caiam nessa, de que quem fala de “guerra cultural”, doutrinação, hegemonia é tudo maluco, conspiracionista. Que coisa mais infantil e estúpida se deixar levar por rótulos. O que importa é saber que nas áreas de cultura e educação é que se FAZ A CABEÇA DA GALERA. Será que é tão difícil assim de entender. E outra, essa turma é tão cara de pau, que além de embolsar dinheiro público, para socializar com os manos, ainda vão produzir eventos, campanhas e projetos ofensivos aos eleitores de Bolsonaro, aos conservadores, aos cristãos, podem esperar. Tudo para continuar subliminarmente fazendo a cabeça da juventude e dos velhos também, de que somos palhaços retrogados, de que temos mesmo é que ser esfaqueados, pois nós ainda, mesmo as mulheres que tem vagina, para eles não merecemos ser tratados como seres humanos. Devíamos era estar em câmaras de gás, nos campos de concentração soviéticos.

  • Se decepção matasse teríamos cerca de 57 milhões de assassinados no Brasil. A decepção não está em exonerar quem o foi, mas colocar gente vermelha até a medula. Até quando a aparelhamento do Estado vai continuar sem que se faça nada contra?

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: