fbpx

Relatora do caso Daniel Silveira foi condenada pro improbidade administrativa



A relatora do caso de Daniel Silveira na Câmara dos Deputados, a deputada Magda Moffato (PL-GO), foi condenada por improbidade administrativa enquanto era prefeita de Caldas Novas.

Magda Mofatto, que é ex-prefeita de Caldas Novas, em Goiás, foi condenada em 2019 por improbidade administrativa em razão de contratos sem licitação.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Magda teve seus direitos políticos suspensos por oito anos, deverá pagar multa civil no valor de R$ 64 mil e ressarcir os cofres públicos no mesmo importe e, por fim, ficou proibida de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais pelo prazo de 10 anos.

Ao apresentar o relatório do caso de Daniel Silveira, Mofatto não apresentou provas técnicas e foi alvo de críticas do advogado de Daniel e de outros parlamentares, que alegaram que ela usou somente argumentos políticos, que caberiam mais em uma Comissão de Ética.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: