fbpx

Renan Calheiros apela a Neymar para impedir realização da Copa América no Brasil

Edilson Rodrigues/Agência Senado


Durante a sessão da CPI da Pandemia na terça-feira (1º), os senadores discutiram sobre a realização da Copa América no Brasil e também debateram a possível convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboblo, e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para explicarem as condições de o Brasil receber o evento. Queiroga irá depor novamente à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na próxima semana.

O relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), alegou ser “lamentável” a ideia de promover a copa no Brasil e ainda alertou sobre a suposta terceira onda da Covid-19.  Além disso, o senador fez ainda um “apelo” aos jogadores da seleção brasileira, ao técnico Tite e ao atacante Neymar para que se mobilizem contra a realização do evento. “Já que não dá para fazer apelo ao presidente da República, já que não podemos fazer o apelo ao ministro da Saúde, já que não podemos fazer o apelo à CBF, eu quero me dirigir à seleção, aos jogadores, ao seu treinador e ao Neymar: ‘Neymar, não é esse o campeonato que precisamos agora disputar. Precisamos disputar o campeonato da vacinação’”, disse. 

Sem apresentar dados, Renan Calheiros afirmou que o Brasil está nos últimos lugares no “campeonato da vacinação,” mas entre os primeiros no “campeonato da morte” e pediu que Neymar marque “gols” em favor da vacina e “não aceite a Copa América no Brasil”. Desmentindo a narrativa do senador Renan Calheiros durante a CPI, dados apontam que Brasil é o quarto país que mais vacinou no mundo, com mais de 68 milhões de doses aplicadas. O país perde somente para a China, Estados Unidos e Índia, países com população maior. Os dados são do projeto Our World in Data, da Universidade de Oxford.

Já nos números de recuperados da doença, o Brasil sobe para o terceiro lugar, com mais de 15 milhões de vidas salvas. A China, “campeã” de vacinas, soma somente pouco mais de oitenta mil (86.149) recuperados, segundo dados divulgados pelo Worldometer. O assunto esteve na pauta do Boletim da Noite da terça-feira (1º) e o analista político Lucas Campos, membro do movimento Coalizão Conservadora, analisou as declarações do relator da CPI.

“Vejam como esses sujeitos realmente acreditam que são os baluartes morais da nação brasileira, acreditam que são seres iluminados que estão lá para definir os rumos do Brasil. Renan Calheiros acredita que venceu a votação porque é popular em Alagoas, não por conta dos coeficientes eleitorais, não por toda a estrutura criada por toda a politicagem ao longo dos anos”, pontuou. “O sujeito realmente acredita que tem uma voz, se arroga como representante máximo da nação brasileira naquele momento para poder se dirigir ao Neymar e dizer que ele não pode jogar aquela Copa América, é uma coisa impressionante”, completou.

ASSISTA AOS COMENTÁRIOS COMPLETOS NO BOLETIM DA NOITE DESSA TERÇA-FEIRA (1º):

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: