fbpx

Rodrigo Pacheco restringe acesso a suas contas nas redes sociais



O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), limitou o acesso a suas contas nas redes sociais nesta segunda-feira (29), restringindo novos usuários e comentários no Twitter, Facebook e Instagram.

Durante o Boletim da Manhã (programa ao vivo), o Terça Livre ligou para o gabinete do Senador para ouvi-lo sobre os recentes ataques contra o chanceler Ernesto Araújo. Os telefones estavam fora de área ou ocupados. Os 20 mil telespectadores que assistiam ao Boletim da Manhã testemunharam a tentativa.

O jornalista Allan dos Santos orientou que o público enviasse questionamentos ao senador via e-mail. Poucas horas depois, Pacheco limitou suas redes sociais.

O comentarista político Caio Coppolla, autor da petição que pede a análise do impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes (STF), também comentou a restrição, afirmando que “o presidente do Congresso não pode agir dessa forma autoritária, cerceando nossa liberdade de expressão e o acesso à informação”.

Twitter do Senador Rodrigo Pacheco, até então público, foi reconfigurado para “privado”

O Facebook do senador Rodrigo Pacheco está fora do ar

O Instagram, reconfigurado para “privado” 

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: