fbpx

Rui Costa é investigado por compras irregulares de respiradores

Reprodução


Após ter acesso a uma delação premiada, a Procuradoria-Geral da República (PGR) instaurou uma investigação contra o governador da Bahia, Rui Costa (PT), por supostas ilegalidades na compra de respiradores em 2020.

As suspeitas são de que, sem licitação, o governo estadual teria comprado os equipamentos para os hospitais, no entanto, os respiradores não foram entregues.

A Hampcare, Ocean 26 Inc. e a Pulsar Development International Ltda foram pagas antecipadamente e, apesar da não entrega dos equipamentos, os R$200 milhões não foram devolvidos aos cofres da Bahia.

De acordo com o Portal A Gazeta da Bahia, a compra de 60 respiradores para o estado da Bahia, da empresa Hampcare, foi feita através do Consórcio Nordeste, que pegou o valor total de R$ 49 milhões, por 300 equipamentos distribuídos também para os estados do Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Já os respiradores da empresa Ocean 26 Inc. custaram cerca de R$ 44 milhões aos cidadãos baianos, que também não usufruíram dos equipamentos.

Segundo as denúncias, o prédio onde “está localizada” a empresa norte-americana, nas verdade funciona como um ponto de “estoque doméstico.” As informações foram retiradas do Opencorporates, um banco de dados corporativos públicos.

Além disso, outra compra realizada por meio da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) teria ainda comprado respiradores da empresa Pulsar, que seria uma empresa laranja.

O  endereço em Londres do escritório da empresa PULSAR descrito no contrato esta sediado em um prédio residencial, que também abriga mais de 44.183 mil empresas, informou a Gazeta Bahia.

“Um ano após as compras dos respiradores que não foram entregues, nem o governo baiano e nem os envolvidos falam sobre o assunto, muito menos dos R$ 200 milhões que foram pagos antecipadamente e quando serão devolvidos”, afirmou o jornal em uma matéria publicada no último dia 15.

“O site Rx Notícias continuará acompanhando as investigações e o desenrolar das compras dos respiradores. Nosso compromisso é com a verdade, doa a quem doer!”, completou.

Além das investigações, o governador petista também foi alvo de um pedido de explicações sobre hospitais de campanha feito pela PGR, na última terça-feira (16).

Conforme o Terça livre noticiou, a ação assinada pela Subprocuradora-Geral da República Lindôra Araújo questiona sobre o uso das estruturas e a destinação dos insumos dos hospitais de campanha que foram desativados.

Lindôra também pede uma lista dos hospitais que ainda estão em uso e dos que foram desativados e informações se ocorreram construções de unidades que nunca iniciaram seu funcionamento.

Rui Costa e outros 16 governadores devem responder o pedido até o próximo dia 19.

Com informações: Gazeta Bahia, Anexo 21 Ofício GASEC (nº634) / Anexo 12 Ofício (nº062_2020).

 

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: