fbpx

Saiba quem são os políticos donos de mídia no Brasil



Um relatório do movimento Intervozes, divulgado em 2018, revelou que políticos de diferentes partidos possuem influência em uma importante parcela da informação veiculada pela mídia em todo o Brasil.

De acordo com o documento, entre os que concorreram aos cargos políticos em 2018, pelo menos 11 deputados federais, 6 senadores, 16 deputados estaduais e 1 governador são sócios proprietários de meios de radiodifusão, o que é considerado ilegal conforme o artigo 54 da Constituição Federal.

Em novembro de 2020, a Carta Capital divulgou um novo relatório do Intervozes, em que ratifica “o controle de meios de comunicação por políticos com mandato eletivo”.

As eleições municipais de 2020 evidenciaram que, além de deputados federais e senadores, políticos que disputam prefeituras e câmaras de vereadores também possuem propriedades de rádio e televisão.

Além dos benefícios financeiros da participação em empresas de comunicação, as personagens obtêm também a influência editorial nas informações veiculadas por esses jornais e rádios, dificultando, assim, a objetividade e isenção jornalística.

Ambos os relatórios do Intervozes, que  apontam o envolvimento de diversos estados e políticos pelo Brasil no controle da mídia, contam com o apoio da Ford Foundation, Fundação Friedrich Ebert, Fundação Rosa Luxemburgo e Open Society Foundations.

Apesar das informações divulgadas no relatório, o levantamento não mencionou políticos da esquerda, sobretudo do Partido dos Trabalhadores (PT), que possui “exemplo” de interferência em alguns veículos brasileiros.

É possível encontrar tal envolvimento por meio da TVT (TV dos Trabalhadores), que entrou no ar em agosto de 2010 e no dia de sua estreia contou com a presença de Luiz Inácio Lula da Silva – na época, presidente da República.

A concessão do canal foi dada naquele ano ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que então tinha como presidente Sérgio Nobre, o mesmo que em 10 de outubro de 2019 foi eleito presidente da CUT no 13º Congresso Nacional da CUT “Lula Livre”.

Além de violar instrumentos jurídicos, a propriedade de mídia por políticos aponta para um grave problema de desigualdades, por exemplo, nas disputas eleitorais.

Ainda em dezembro de 2018, a então procuradora-geral da República Raquel Dodge se posicionou sobre o caso e encaminhou um parecer ao STF sobre a ADPF 429, onde reconhece um potencial risco de que os políticos “se utilizem dos canais de radiodifusão para defesa de interesses próprios ou de terceiros, em prejuízo da escorreita transmissão de informações” e concluiu que o fato “constitui grave afronta à Constituição brasileira”.

Domínio em todo o território nacional

Nordeste

Somente na Bahia, há três deputados federais enquadrados nesta situação: Félix Mendonça (PDT), sócio-proprietário da Rádio FM Macaubense, José Rocha (PR), sócio-proprietário da Rio Alegre Radiodifusão e Leur Lomanto Jr. (DEM), proprietário da Rádio Jequié FM.

Além disso, os dois primeiros têm parentes como sócios de empresas de radiodifusão. A Rádio Litoral Norte FM (Rádio Sociedade da Bahia) está em nome de Maria Helena Almeida Mendonça, mãe de Félix Mendonça e a Rádio Rio São Francisco Radiodifusão está em nome de Noelma Cleia Bastos Azevedo Rocha, esposa de José Rocha.

Também estão nas listas: Domingos Neto (PSD-CE) da Rádio Difusora de Inhamus; João Marcelo (MDB-MA), da Comunicar Radiodifusão; Dr. Damião (PDT-PB) da Rádio Santa Rita; Efraim Filho (DEM-PB), da Rádio Vale do Sabugi; Júlio César (PSD-PI) da Rádio FM Esperança de Guadalupe; Átila Lira (PSB-PI), da Rádio Chapada Corisco; Fábio Faria (PSD-RN), da Rádio Agreste e o eleito João Maia (PL-RN), da Rádio Estação Jardim FM.

Além desses, o deputado federal reeleito Gonzaga Patriota (PSB-PE) é dono da Rede Brasil de Comunicação.

O atual prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (JHC), do PSB, declarou ao TSE possuir 30% de participação na Alagoas Comunicações, grupo que congrega a TV Farol e as rádios Farol FM e Francês FM. Os outros 70% da empresa estão em nome de Maria Betânia Botelho Alves, que foi secretária parlamentar da Câmara no antigo gabinete do pai de JHC, o ex-deputado João Caldas (SD-AL).

Já Fernando Collor (PROS-AL) segue proprietário da TV e Rádio Gazeta de Alagoas, ao passo que Tasso Jereissati (PSDB-CE) é o proprietário da TV e Rádio Jangadeiro, cabendo a Roberto Rocha (PSB-MA) a propriedade da Rádio Ribamar.

Norte

O candidato a prefeito de Macapá em 2020, Josiel (DEM), declarou ao TSE ter participação societária na TV Amazônia, retransmissora da Bandeirantes.

Josiel é irmão e suplente do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que, por sua vez, é membro de uma família que possui vários meios de comunicação, como a Rádio Marco Zero, a TV Amazônia e a Rede Amapaense de Radiodifusão.

O vice-prefeito de Palmas e irmão do senador Eduardo Gomes (MDB-TO), André Gomes (Avante) declarou ao TSE possuir 25% das cotas da empresa Sistema Boa Vista de Comunicação.

Mesmo sem registros no Sistema de Acompanhamento de Controle Societário (SIACCO), o Sistema Boa Vista obteve autorização, em 2012, para criar a TV Boa Vista, que seria afiliada ao SBT.

No site do grupo da Família Abravanel, porém, não consta qualquer informação sobre essa emissora.

No Pará, os casos envolvem a deputada federal Elcione Barbalho (MDB-PA), da RBA Rede Brasil Amazônia de Televisão e ainda o próprio governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), filho de Jader e Elcione.

Os três juntos controlam uma extensa rede de comunicação que inclui concessões de rádio e televisão, jornais diários e produtoras de conteúdo.

Sudeste

Em São Paulo, o deputado federal Luis Felipe Baleia Tenuto Rossi (MDB) faz parte do quadro societário das emissoras Rádio Show de Igarapava e Rádio AM Show. Nesta última, possui quatro sócios, todos eles membros de sua família.

Ainda em São Paulo, o deputado federal David Soares (DEM) é sócio-proprietário da Rede Nossa Rádio. Suas ligações familiares, no entanto, revelam algo muito mais profundo.

O deputado é filho de Romildo Ribeiro Soares, mais conhecido como R. R. Soares, proprietário da Televisão Cidade Modelo, também conhecida como Rede Internacional de Televisão (RIT).

R. R. Soares possui 13 empresas no ramo de comunicação, entre concessões públicas, produtoras e empresas de TV a cabo.

Em Minas Gerais, os deputados federais Rodrigo de Castro (PSDB) e Aécio Neves (PSDB) têm seus nomes no SIACCO.

Rodrigo Castro está ligado à Medina FM e Aécio Neves vendeu as suas cotas de participação na Rádio Arco-íris para a sua irmã Andréa Neves.

No entanto, os documentos relativos à concessão não foram atualizados junto à Anatel, o que já configura uma ilegalidade.

Centro-Oeste

Em Goiás, a deputada federal Magda Mofatto (PR) aparece como sócia da Rádio e Televisão Di Roma.

Sul

Na região Sul, os deputados federais Ricardo Barros (PP-PR) e Rubens Bueno (PPS-PR) também aparecem como sócios de empresas de radiodifusão.

Com informações, Congresso em Foco

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: