fbpx

Sem depoimentos, CPI da Covid analisa requerimentos



Sem depoimentos marcados para essa última quarta-feira (23), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid se reuniu para analisar 58 requerimentos. São pedidos de informação, quebras de sigilo, convites e convocações.

Inicialmente, estava previsto que a CPI ouvisse o depoimento de Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos, que intermediou uma negociação do Ministério da Saúde para a compra da vacina indiana Covaxin. Entretanto, o comparecimento de Maximiano foi adiado para a próxima semana a pedido do empresário, que alegou estar em quarentena por ter viajado à Índia.

Dentre os requerimentos aprovados, encontra-se o depoimento secreto de Wilson Witzel, ex-governador do Rio de Janeiro. Também foram aprovados os requerimentos para que o TCU faça uma auditoria nos gastos da União com as chamadas “motociatas” e para ouvir representantes do Google, Twitter e Youtube.

O jornalista Max Cardoso, durante o Boletim da Manhã de quarta-feira (23), lamentou os trabalhos exercidos durante a CPI e o rumo que ela tem tomado.

“É ridículo demais eles investigarem as ‘motociatas’! Qual é o objeto dessa CPI? Não era para ver os gastos e as ações do governo federal – depois entraram os governos estaduais – na pandemia? Isso aqui é uma tentativa clara de derrubar o presidente a qualquer custo, é uma vergonha”, afirmou.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: