fbpx

Sérgio Moro: a notícia que mais convém à grande mídia



Após entrar com ação por danos morais contra o canal Terça Livre TV no último dia 15 de setembro, o ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro, nessa sexta-feira (16/10), teve o pedido de remoção do vídeo indeferido, contudo Moro ainda pode recorrer para o Tribunal de Justiça do Paraná.

Um fato curioso, após esse ocorrido, é que nenhuma grande mídia noticiou essa informação. Calaram-se completamente, evidenciando a sua completa falta de comprometimento em noticiar os fatos concretos e reais.

Constantemente percebe-se o lado tendencioso dos veículos de comunicação, mas, em momentos como esse, fica evidentemente mais perceptível.

Na ação, Moro pede uma indenização de 100 mil reais por danos morais, a remoção do vídeo de todos os sites em que foi publicado e a decretação do sigilo do processo.

Como resposta, o juiz que julgou o pedido de remoção, Pedro Ivo Lins Moreira, disse que, “diante dos elementos apresentados, não vislumbrei urgência que legitimasse a medida, pois o conteúdo foi divulgado em 29 de julho de 2020 e a ação só foi proposta em 15 de setembro de 2020.”

Diante disso, fica um real e sincero questionamento: e se Moro conseguisse derrubar o vídeo? Será que a grande mídia teria agido da mesma forma? Possivelmente não, já que ela noticia o que mais lhe convém.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...