fbpx

Tribunal de Justiça determina que IstoÉ exclua matéria ofensiva sobre Olavo de Carvalho



O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou no início deste mês que a IstoÉ exclua matéria de 2019 que retratou o professor Olavo de Carvalho como “bobo da corte” e o chamava de “imbecil”.

A justiça afirmou “não se trata de juízo de censura (sempre prévio), mas de remoção de conteúdo nitidamente aviltante” e fixou o valor da indenização em R$ 40 mil. A Editora Três, que publica a Revista IstoÉ, tem o prazo de 72 horas para cumprir a determinação sob pena de multa diária de R$ 1 mil, limitada a R$ 30 mil.

“Quanto à exclusão da imagem do demandante, por óbvio, exsurge como direito dele, tendo em vista o conteúdo ofensivo da capa da revista, cabendo à
requerida tomar todas as providências cabíveis para cumprir tal determinação, no prazo de 72 horas a partir do trânsito em julgado, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 limitada a R$ 30.000,00″, diz a decisão.

Este é mais um revés sofrido pela IstoÉ, que em março deste ano foi condenada a conceder direito de resposta ao Terça Livre após acusar sem provas a empresa jornalística de ser financiada por dinheiro público.

O jornalista e fundador do Terça Livre, Allan dos Santos, processou a Editora Três no ano passado, pedindo direito de resposta depois que o diretor de redação, Germano Oliveira, publicou uma série de matérias com informações falsas. Relembre.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: