fbpx

Trump concede indulto a 73 pessoas, incluindo Steve Bannon

Foto: Reuters


O presidente Donald Trump concedeu perdão a 73 pessoas e comutou sentenças para outras 70 durante suas horas finais no cargo. A lista de indultos já está disponível no site da Casa Branca.

A lista inclui o ex-estrategista-chefe da Casa Branca e ex-editor-chefe do site de notícias Breitbart, Stephen Bannon, de 67 anos, bem como os rappers Lil Wayne e Kodak Black, além do ex-prefeito de Detroit Kwame Kilpatrick e o ex-arrecadador de fundos para Trump, Elliott Broidy.

Trump concedeu a Bannon um perdão total. No início deste ano, ele se declarou inocente de acusações de fraude relacionadas à arrecadação de fundos para um projeto de muro de fronteira privado. Ele foi libertado sob fiança em agosto de 2020 e deveria ser julgado em maio de 2021.

O comunicado da Casa Branca diz que “os promotores perseguiram Bannon com acusações relacionadas a fraude decorrente de seu envolvimento em um projeto político. O Sr. Bannon tem sido um líder importante no movimento conservador e é conhecido por sua perspicácia política”.

O rapper Lil Wayne, também conhecido como Dwayne Michael Carter Jr., recebeu perdão total.

Carter foi processado por acusações federais de porte de arma, e “se confessou culpado de porte de arma de fogo e munição por um criminoso condenado, devido a uma condenação há mais de 10 anos”, de acordo com a Casa Branca.

O anúncio observa que Carter, desde então, “demonstrou sua generosidade por meio de ajuda a milhares de instituições de caridade, incluindo doações para hospitais de pesquisa e uma série de bancos de alimentos”.

O rapper Kodak Black, também conhecido como Bill Kapri, foi condenado a 46 meses de prisão por fazer uma declaração falsa em um documento federal e cumpriu quase metade de sua pena.

O anúncio da Casa Branca observou que a comutação de Kapri é apoiada por muitos líderes religiosos e comunitários, e que ele esteve envolvido em “numerosos esforços filantrópicos” antes de sua condenação.

O ex-prefeito de Detroit, Kilpatrick, cumpriu cerca de sete anos de uma pena de prisão de 28 anos por participação em um esquema de extorsão e suborno enquanto estava no cargo.

Broidy, um antigo grande arrecadador de fundos para Trump durante a campanha de 2016, confessou ser culpado de violar as leis de lobby ao tentar influenciar a administração em nome dos interesses chineses e malaios.

Trump também concedeu perdão total a Todd Farha, Thaddeus Bereday, William Kale, Paul Behrens, Peter Clay, figuras que são “amplamente citadas como um estudo de caso em super criminalização” e atraíram amplo apoio para seu perdão, de acordo com o anúncio da Casa Branca.

O poder de perdão se aplica a crimes federais e é um dos mais amplos poderes de um presidente. A decisão de perdoar não pode ser revisada por outros ramos do governo e o presidente não precisa fornecer uma razão para conceder o perdão.

Trump, em sua última semana no cargo não realizou nenhum evento público. O presidente, em vez disso, tem emitido uma série de memorandos e ordens executivas, incluindo a desclassificação de documentos anteriormente confidenciais relacionados ao “Furacão Crossfire”, a investigação do FBI sobre sua campanha de 2016.

Os indivíduos que não estão na lista de indultos e comutações – mas foram frequentemente citados nas redes sociais antes do anúncio da Casa Branca – são o fundador do WikiLeaks, Julian Assange  o ex-funcionário da CIA e denunciante Edward Snowden e Joe Exotic, um ex-operador de zoológico que foi condenado por acusações de abuso de animais e um assassinato encomendado em uma tentativa de conspiração.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: