fbpx
Trump: Biden só entra na Casa Branca se provar que seus votos são legais
Foto: AFP.

Trump critica liderança de McConnell sobre os republicanos no Congresso



O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez duras críticas à atuação do senador Mitch McConnell como líder dos republicanos no Congresso nesta segunda-feira (15).

“O Partido Republicano nunca mais poderá ser respeitado ou forte com “líderes” políticos como o senador Mitch McConnell no comando”, disse o ex-presidente republicano.

“Os democratas e Chuck Schumer tocam McConnell como um violino – eles nunca tiveram uma vida tão boa – e querem continuar assim! Sabemos que nossa agenda America First é vencedora, não a agenda de McConnell Beltway First ou America Last de Biden.”

Os termos Beltway First ou America Last de Biden se referem a deixar os negócios políticos em primeiro lugar e Biden primeiro e América por último, sucessivamente

Os comentários vêm logo depois que o segundo processo de impeachment de Trump foi negado pelo congresso norte-americano e foram divulgados pelo meio do Save America PAC.

Sete senadores republicanos se juntaram aos democratas para votarem contra Donald Trump, que mesmo tendo deixado a presidência dos EUA, continua a ter influência e preferência em seu partido.

Conforme o Terça Livre noticiou, o processo de “impeachment” e outras formas de culpar Donald Trump pela invasão no Capitólio no dia 06 de janeiro têm sido variantes de uma tentativa de  “Cancelamento Constitucional” do ex-presidente.

“Em 2020, recebi o maior número de votos de qualquer presidente em exercício na história, quase 75 milhões”, continuou Trump, através de uma mensagem divulgada nesta terça-feira.

“Todos os republicanos em exercício na Câmara venceram pela primeira vez em décadas e nós sacamos 15 cadeiras, quase custou o emprego de Nancy Pelosi.”

Ao continuar suas críticas a McConnell, Donald Trump citou a indecisão de eleitores em alguns estados onde o senador poderia ter realizado uma melhor negociação.

“Foi um desastre eleitoral completo na Geórgia e em alguns outros Estados indecisos”, disse.

“McConnell não fez nada e nunca fará o que precisa ser feito para garantir um sistema eleitoral justo e justo no futuro. Ele não tem o que é preciso, nunca teve e nunca terá.”

O ex-presidente culpou ainda o senador pelo fato do Partido Republicano ter perdido as cadeiras da maioria do Senado dos EUA na eleição em 2020.

“Meu único arrependimento é que McConnell “implorou” por meu forte apoio e endosso perante o grande povo de Kentucky nas eleições de 2020, e eu dei a ele. Ele foi de um ponto para 20 pontos acima e venceu”, disse o ex-presidente ao desabafar.

“Com que rapidez ele se esquece. Sem meu endosso, McConnell teria perdido, e perdido feio. Agora, seus números estão mais baixos do que nunca, ele está destruindo o lado republicano do Senado e, com isso, prejudicando seriamente o nosso país.”

Até o momento Mitch McConnell não respondeu as críticas de Donald Trump.

The Epoch Times.

Clique aqui, para ler na íntegra a declaração do ex-presidente Donald Trump sobre Mitch McConnell.

Assine já o Terça Livre Juntos: tercalivrejuntos.com.br.

Assista os nossos Boletins no Facebook e no Instagram.

Sobre o Colunista

Bruna Lima

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: