fbpx

Trump reforça proibição de investimentos dos EUA na China



Há poucos dias de deixar o cargo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expandiu nesta quarta-feira (14) a Ordem Executiva que havia assinado em novembro proibindo os Estados Unidos  de investir em empresas militares chinesas

Com a alteração, até 11 de novembro de 2021 os investidores norte-americanos serão obrigados a se desfazer completamente de suas participações em títulos de empresas designadas pelo Departamento de Defesa como pertencentes ou controladas pelos militares chineses.

A mudança expande a ordem inicial de novembro, que inicialmente apenas restringia os investidores norte-americanos de comprar esses títulos até aquela data.

Segundo a Reuters, entre as 35 empresas da lista negra estão a principal fabricante de chips da China, a SMIC, e a gigante do petróleo CNOOC. A imprensa internacional informou ontem que o governo descartou os planos de colocar na lista os gigantes da tecnologia Alibaba, Baidu e Tencent.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: