fbpx

Trump terá dois ex-promotores em sua equipe de defesa para processo de impeachment



O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terá agora em sua equipe de defesa para o processo de impeachment dois ex-promotores federais, declarou um dos advogados, Greg Harris.

A informação foi divulgada pelo Associated Press na última quinta-feira (28), quando Harris afirmou que ele e o ex-procurador da União, Johnny Gasser, foram acrescentados à equipe.

Greg Harris era promotor federal do Ministério Público do Distrito da Carolina do Sul, especializado em acusação de crimes do colarinho branco.

Johnny Gasser fez parte do mesmo escritório durante anos, assumindo a certa altura como chefe interino. Ele processou milhares de casos criminais em seu tempo no governo estadual e federal. Ele deixou o governo em 2007 para formar o Escritório de Advocacia de Harris & Gasser com Harris.

“Ambos os advogados têm experiência em casos de corrupção pública”, afirmou o Associated Press.

Harris e Gasser se juntam à ex-promotora Deborah Barbier e ao advogado Butch Bowers na equipe de defesa do impeachment.

“Você verá nosso caso quando o apresentarmos, e acho que os fatos e a lei falarão por si” disse Bowers, que tem sido o “âncora” da equipe.

O advogado da Carolina do Norte, Josh Howard, também anunciou esta semana que fará parte da equipe.

A equipe ainda não conta com advogados que trabalharam na defesa de Trump no ano passado, quando o ex-presidente foi absolvido das acusações de obstrução no Congresso e abuso de poder.

Um segundo processo de impeachment contra Donald Trump foi apresentado no dia 13 de janeiro, por supostamente incitar a invasão do Capitólio dos Estados Unidos no dia 6.

Conforme o Terça Livre noticiou, mesmo após pedir para que os cidadãos voltassem para casa, o Twitter bloqueou Trump e também o acusou de incentivar a violência.

A sessão de início do processo de impeachment está prevista para começar na semana de 8 de fevereiro.

O senador democrata,Patrick Leahy presidirá o julgamento, já que o juiz-chefe da Suprema Corte, John Roberts, negou-se a conduzi-lo, em meio a dúvidas sobre a constitucionalidade de julgar um presidente que não está mais no cargo.

Os responsáveis pelo impeachment na Câmara dos Representantes estão sendo liderados pelo Deputado Jamie Raskin, democrata (D) e Membro do Judiciário e dos comitês de supervisão e reforma. A equipe de nove pessoas inclui os Representantes Joaquim Castro (D-Texas), Eric Maxwell (D-Calif.) e Joe Neguse (D-Colorado).

A previsão é que o julgamento deve terminar com outra absolvição de Trump, já que quarenta e cinco senadores republicanos votaram a favor de uma ordem  que declara o julgamento inconstitucional, levando ao reconhecimento dos democratas que há pouca probabilidade de 17 republicanos serem convencidos a votar pela condenação.

The Epoch Times.

NÃO PERCA CONTATO COM O TERÇA LIVRE:

Clique Aqui e preencha seus dados que alcançaremos onde você estiver, pois em breve estaremos fora do YouTube.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: