fbpx

Um homem foi brutalmente assassinado no Carrefour

Foto: Reprodução


O Brasil parou hoje (20/11) para discutir se João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, espancado até a morte por seguranças de um Carrefour localizado em Porto Alegre, foi vítima de racismo.

O assassinato brutal de “Beto”, como era popularmente chamado, ocorreu na noite desta quinta-feira (19) e rapidamente ganhou repercussão por acontecer às vésperas do “Dia da Consciência Negra” e pelo fato de Beto ser negro.

Conforme noticiado pelo G1, a brigada militar do Rio Grande do Sul disse que o espancamento começou após um desentendimento entre o homem e uma funcionária do supermercado, que fica na Zona Norte da capital gaúcha. Beto teria ameaçado bater na funcionária, que chamou a segurança.

A verdade é que um homem foi brutalmente assassinado. As manchetes de hoje distorcem e tiram o foco do assunto, que é a brutalidade com que Beto foi tratado pelos seguranças, que agiram de maneira incorreta, completamente reprovável.

“Mas, porque falar que ele era negro? Se fosse branco, teriam falado algo?”, questionou Allan dos Santos durante o Boletim da Manhã desta sexta-feira (20).

“Porque o foco aqui é sermos mais civilizados, ou debater se quem não pratica a civilidade e viver em sociedade é branca ou negra? Qual é o foco realmente? Queremos mais atitudes civilizadas ou queremos colocar o debate entre pessoas brancas e negras? Isso é uma trapaça. A imprensa quando faz isso, é canalha. Como muitos jornais hoje pela manhã estão tratando, é canalhice o nome disso”, comentou.

Assista aos comentários sobre o assunto:

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Bem isso, se fosse branco, amarelo, poderia ser espancado até a morte “normalmente”? É a mesma idiotice dos quer pregam “VIDAS NEGRAS IMPORTAM”! Somente as vidas negras importam? Outras não? OU VIDAS IMPORTAM? OU TODAS AS VIDAS IMPORTAM? Haja paciência para aturar os VITIMISTAS DE PLANTÃO.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...