fbpx

União Europeia define diretrizes sobre pesquisas para Big Tech



Na última segunda-feira (7/12), a União Europeia definiu diretrizes de pesquisas para as Big Tech. Segundo o grupo europeu, as empresas terão de ser mais transparentes sobre como determinam os resultados de pesquisas online.

As diretrizes, que entram em vigor imediatamente, serão direcionadas sobretudo para o Google, de propriedade da Alphabet, e a Microsoft.

Muitas empresas “concorrentes” das Big Tech há muito tempo vem reclamando das práticas arbitrárias exercidas pelos gigantes da tecnologia.

As práticas de busca da plataforma Google resultaram em multas de mais de 8 bilhões de euros aplicadas por reguladores antitruste da União Europeia (UE) entre 2017 e 2019.

Os reguladores descobriram que a companhia havia injustamente colocado seus próprios produtos como primeiro resultado a aparecer nas pesquisas, em desvantagem aos concorrentes.

“Essas diretrizes definem o padrão para a transparência da classificação algorítmica e aumentam a justiça na economia das plataformas online, que impulsiona a inovação e o bem-estar para milhões de europeus”, disse a comissária europeia de Concorrência, Margrethe Vestager, em comunicado.

A Microsoft e o Google não responderam imediatamente a pedidos de comentários.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: