fbpx

Universidade de Stanford nos EUA abre novo centro de pesquisa vinculado à China



A Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, introduziu em meados de fevereiro deste ano o Centro de Stanford sobre Economia e Instituições da China. Esse novo centro de pesquisas possui ligações com o Partido Comunista da China.

Atualmente, o centro é administrado pelo Instituto Freeman Spogli, uma organização de política externa ligada ao governo chinês. O Instituto Freeman Spogli tem um histórico de cooperação com a China, embora se recuse a revelar se recebeu dinheiro do governo chinês.

De acordo com um relatório do The Washington Free Beacon, o Instituto Freeman Spogli tem laços com a Universidade de Pequim na China, administrada por um ex-espião chinês chamado Qiu Shuiping.

Há também um relatório do Australian Strategic Policy Institute que apontou a Universidade de Pequim como uma organização de “alto risco”. O relatório aponta que a Universidade está envolvida na pesquisa de defesa do país comunista, além de possuir ligações com programas estatais de armas nucleares.

Segundo o site do Centro de Economia e Instituições da China, os objetivos do centro são promover a compreensão dos alunos sobre as questões políticas e econômicas da China.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: