fbpx

UOL distorce falas e sugere que Bolsonaro ameaçou impor ditadura



Em sua live semanal desta quinta-feira (11) o presidente Jair Bolsonaro fez um claro desabafo sobre como a democracia brasileira vem sendo atacada pelas medidas restritivas e autoritárias adotadas durante a pandemia do vírus chinês.

Qualquer pessoa com dois neurônios entendeu o que o presidente quis dizer ao afirmar que “é fácil impor uma ditadura no Brasil”. Menos os jornalistas do UOL.

Com a manchete “‘Como é fácil impor uma ditadura no Brasil’, diz Bolsonaro em tom de ameaça”, O UOL conseguiu subverter o que disse o presidente da República, deixando “no ar”, à interpretação do leitor, o significado de “tom de ameaça”.

Bolsonaro referia-se à facilidade com que governadores e prefeitos estão colocando o povo em regras similares ao “Estado de Sítio”, impedindo cidadãos de sair de casa até para trabalhar e punindo quem não segue as regras.

O texto do UOL tem como clímax a frase em que Bolsonaro diz ser o “chefe supremo das Forças Armadas” e, logo após a citação do presidente, faz questão de mencionar em que ano ocorreu o regime militar.

Para não dizer que não falou das flores, bem ao finalzinho da publicação, aquela que todo jornalista sabe que nem a metade dos leitores chegam, UOL coloca os trechos em que Bolsonaro condena a restrição de liberdade, fala em garantir a democracia e diz que seu “exército” é o povo.

O UOL tentou ser sutil, mas no fundo, quis dizer exatamente o que publicou a Revista Fórum, portal de ultra-esquerda que  recebeu quase R$ 5 milhões na ‘Era Lula e Dilma’.: Bolsonaro diz que ‘é fácil impor uma ditadura” e volta a sugerir golpe: “sou chefe das Forças Armadas’.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: