fbpx

Weber nega derrubar decisão que suspendeu depoimento de Witzel



A ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, negou nesta quinta-feira (07), um requerimento para derrubar a liminar do colega Alexandre de Moraes que suspendeu o depoimento do governador afastado do Rio de Janeiro (RJ), Wilson Witzel (PSC), no processo de impeachment.

O pedido foi apresentado pelo deputado estadual Luiz Paulo (Cidadania).

“Nego seguimento à suspensão de liminar, prejudicada a análise do pedido de tutela de urgência. Encaminhe-se cópia da presente decisão ao eminente Ministro Alexandre de Moraes”, disse a ministra em sua decisão.

A suspensão do depoimento foi definida no dia 26 de dezembro de 2020, após pedido da defesa de Witzel, o que levou o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Cláudio de Mello Tavares, a suspender também o processo de impeachment contra o governador no dia 28.

Com a decisão, Moraes definiu que o interrogatório só poderá acontecer depois que os advogados de defesa receberem o acesso a todos os documentos do processo. Com isso, o desembargador Cláudio Tavares determinou então que a contagem do prazo inicial de 180 dias para a conclusão do julgamento, que terminaria em abril de 2021, fosse interrompida.

A decisão da ministra Weber posterga então o desfecho do processo que vai decidir o destino do mandato de Witzel.

 

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...