fbpx

Wilson Witzel é alvo de investigação da PF sobre hospitais de campanha



A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (26) a Operação Placebo, que apura suspeitas de desvios na saúde do Rio de Janeiro para ações na pandemia do vírus chinês.

São cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, um deles no Palácio Laranjeiras, residência do governador Wilson Witzel (PSC).

Tanto Witzel quanto a esposa, Helena, são alvos da operação, que foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), responsável por ordenar ações contra governadores.

O Terça Livre já havia informado sobre a investigação do STJ contra Witzel, quando o secretário de Saúde foi exonerado. Relembre.  

Também já foi denunciada, na bancada do Boletim da Noite do Terça Livre, o possível envolvimento de Witzel em esquemas de desvio e superfaturamento na contratação de hospitais de campanha. Relembre.

As equipes da PF também foram mobilizadas para a casa onde Witzel morava antes de ser eleito, no Grajaú e no escritório de advocacia do governador, que é ex-juiz federal.

Gabriell Neves, ex-subsecretário de Saúde de Witzel preso na Operação Favorito e o Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde), organização social contratada pelo governo para a construção de sete hospitais de campanha no estado, também estão entre os alvos da operação de hoje.

As equipes foram para a casa de Gabriell, no Leblon e para os escritórios da Iabas no Centro do Rio e em São Paulo.

Confira a nota da PF:

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (26/05), a Operação Placebo que tem por finalidade a apuração dos indícios de desvios de recursos públicos destinados ao atendimento do estado de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (COVID-19), no Estado do Rio de Janeiro.

Elementos de prova, obtidos durante investigações iniciadas no Rio de Janeiro pela Polícia Civil, pelo Ministério Público Estadual e pelo Ministério Público Federal naquele estado foram compartilhados com a Procuradoria Geral da República no bojo de investigação em curso no Superior Tribunal de Justiça e apontam para a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Tags

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

5 Comentários

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: