fbpx

Xi Jinping enaltece o ‘caos’ no mundo e destaca sua importância para favorecer a China

XI jinping China


O ditador do Partido Comunista da China (PCCh), Xi Jinping, durante um discurso a funcionário do Regime na última terça-feira (11), afirmou que atualmente o principal personagem do mundo é o “caos” e que o momento e as circunstâncias atuais favorecem a China, por ajudar o PCCh a alcançar seu objetivo – dominar o mundo.

O ditador comunista explicou que o caos foi criado pela pandemia da Covid-19, mas não informou claramente como a China estaria se beneficiando. Ele disse ainda que o país comunista controlou o surto com sucesso, enquanto a maioria dos países do mundo foram atingidos e estão sofrendo gravemente com a pandemia.

Xi Jinping também reconheceu que a pandemia gerou “grandes oportunidades e desafios sem precedentes” para a China, disse Xi. Entretanto, “em geral, as oportunidades são maiores do que os desafios.”

Durante o discurso, Xi disse que a “autoconfiança chinesa” vem do fato de que “a China se tornou a segunda maior economia do mundo, o maior país industrial, o maior Estado de comércio exterior e possui a maior reserva cambial”, além de citar outras conquistas do regime comunista sob seu controle.

Xi ensinou o regime a agarrar a chance do mundo caótico e realizar o alvo estratégico do PCCh – os “Dois Centenários”. Xi disse acreditar que o PCCh possui “o momento e a situação [do mundo]. É por isso que somos impassíveis e encorajados, e [é] a base de nossa determinação e confiança.”

Segundo o ditador comunista, as metas dos “Dois Centenários” são: 1) até o centenário da fundação do PCCh em 2021, ele esperava transformar o país em uma “sociedade xiaokang”, o que significa uma duplicação dos números da renda per capita de 2010; 2) até o centenário da tomada da China pelo PCCh em 2049, transformar o país em um “país socialista moderno”.

Em outras palavras, o país comunista visa a “ultrapassar os Estados Unidos e o Reino Unido, tornando-se o líder mundial”, explicou Jin Canrong, conselheiro de Xi, ainda em julho de 2016.

Segundo a mídia The Epoch Times, as autoridades chinesas sentem orgulho do fato da pandemia ter começado na China, mas já ter deixado o país. “Em resposta à pandemia global do novo coronavírus, isso mostra imediatamente qual liderança e sistema político do país são bons”, disse Xi.

Chen Yixin, secretário-geral do Comitê Central Político e Legal da China, chegou a dizer que, “no mundo de hoje, a boa ordem da China contrasta fortemente com a turbulência do Ocidente. O socialismo com características chinesas tem uma vitalidade sem precedentes”.

“O Oriente está crescendo e o Ocidente está diminuindo”, completou He Bin, chefe do PCCh no condado de Qilian.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: