fbpx

YouTube censura testemunho de advogado no Legislativo de Ohio/EUA



A plataforma de vídeo YouTube removeu no último dia 17 de fevereiro um vídeo no qual mostrava o advogado Thomas Renz testemunhando para o Comitê de Governo Local e Estadual de Ohio, Estados Unidos. Segundo a plataforma, Renz, um advogado licenciado que testemunhou perante o Legislativo de Ohio, não pode divulgar “informações incorretas” sobre o COVID-19.

Renz testemunhou durante 36 minutos e observou que as autoridades inicialmente pensaram que a taxa de mortalidade do vírus do  PCCh (Partido Comunista da China) seria muito maior do que a da gripe, mas acabou ficando perto da taxa de mortalidade da influenza.

O advogado também alegou que nenhum menor de 19 anos morreu de Covid-19 no estado, entre outras reivindicações.

O YouTube removeu o vídeo de seu depoimento que foi postado pelo Ohio Advocates for Medical Freedom.

“Temos diretrizes claras da comunidade que regem quais vídeos podem permanecer no YouTube, as quais aplicamos de forma consistente, independentemente do locutor. Removemos este vídeo de acordo com nossa política de desinformação COVID-19, que proíbe conteúdo que afirma que uma determinada faixa etária não pode transmitir o vírus”, disse um porta-voz do YouTube.

O Google aumentou a censura nos últimos meses, aumentando o número de remoções relacionadas às denúncias sobre o vírus chinês e as fraudes eleitorais nos Estados Unidos.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: